categorias: Compras Moda

A coleção de inverno “recheada” de peças de veludo da C&A

Tá difícil eu falar de moda, né? Pois é, nada tem me chamado muito a atenção. Vocês sabem que sempre gosto de pautar uma coisa que tenha a ver comigo ou que surja de alguma conversa entre amigas minhas. Enfim, não consigo mais colocar uma coisa aqui só anunciando uma tendência, uma coisa solta. Todo esse blá de início começou com minha amiga Eloisa Gerolin(ex Bapho Fashion) falando que tava a louca do veludo. Confesso que já tinha reparado que desde a temporada passada esse tecido tinha voltado e até comprei umas peças (Beijo, Gucci, beijo Alessandro Michele, o maior disparador de modinhas dos últimos tempos)

A gente sabe que rola um delay de pelo menos uma estação(as vezes um ano) para a moda pegar real e chegar aqui nas grandes lojas. Pois então chegou, tá tendo veludo por todos os lados, há veludo em tudo o que vejo. E a C&A tá super hiper dentro dessa…

A marca criou uma parte da sua coleção Virada Outono/Inverno 2017 com muitas peças de veludo. Aqui nessas fotos só tem uma parte do que tem nas lojas. Só para vocês terem uma ideia, tem vestido de veludo molhado midi, curto, blusa ombro a ombro, enfim uma gama imensa de peças. Gostei de várias, confesso que quero uma de cada dessas regatas. 

A coleção já está em todas as lojas da C&A e também na loja on line, os preços estão bem amigos…E aí curtiram???

categorias: Comportamento Moda

As camisetas de protesto estão na moda. Deu bom ou deu ruim??

Lá vemmmmm as pautas da discórdia. Bom, só para a gente começar: toda história tem dois lados ou mais. Mas, acho que a gente precisa analisar sempre antes de achar tudoooo legal. Sabemos que algumas questões estão fervendo no mundo todo, como o espaço das mulheres na sociedade, de uma maneira mais ampla, a desvalorização de um padrão de corpo e a valorização da autoestima feminina, questões de gênero, étnicas raciais. Enfim, são muitas pautas que estão tomando conta de nossos pensamentos e de nossos discursos, mudando nossos pensamentos ou pelo menos fazendo a gente refletir sobre.

Bom, mas o que tem de bom e de ruim nisso? Tenho, particularmente, um pouco de receio quando a coisa toma uma proporção gigantesca. Por um lado é ótimo, tem certas coisas que o mundo precisa saber e a gente tem mais é que fortalecer as discussões popularizando e saindo de alguns nichos que já levam essa discussão por anos. Então, devemos comemorar que a a indústria da moda, conhecida por se esquivar da expressão política ou cultural, usar as passarelas, convocando  influencers e fashionistas para expressar opiniões em meio ao glamour da New York Fashion Week?

Galeria de imagens

Eu respondo: tenho minhas dúvidas. Sim, algumas marcas arrecadaram dinheiro com as vendas dos produtos para as instituições ativistas. Mas, por outro lado a marca Prabal Gurung(que fez algumas camisetas que estão nesse post) disse que recebeu uma ótima reação dos seus parceiros de varejo, como Bergdorfs, Saks, Neiman, Nordstrom, além de outras lojas e clientes.  Fico pensando se não seria apenas um pegar carona nas discussões para vender mais produtos e promover  a marca. Outro ponto que levanto é a banalização da discussão que pode enfraquecer. Percebe que existe uma diferença entre popularizar e ampliar e banalizar? 

Galeria de imagens

A Carla do Modices, por exemplo, tem uma coleção sobre empoderamento feminino, mas nós sabemos que ela promove há anos discussões e ações sobre essa pauta e não apenas resolveu pegar carona no assunto. Ela populariza e não banaliza. Na verdade meu grande receio é que as discussões nessa marcas, que não tem tradição em defender causas, fiquem apenas na camiseta e se pautem em promoção comercial. Por outro lado essas grandes corporações podem levar as pautas para lugares não alcançados. São muitas dúvidas que pairam sobre a minha cabeça.

E vocês, o pensam sobre isso?

categorias: Compras Moda

A nova coleção especial da C&A em parceria com Pat Pat’s: preços, fotos e detalhes.

Oiaaaaaa que essa crença de que o ano começa depois do Carnaval tem todooo um fundamento, pelo menos na C&A, tá tendo. E ela tá anunciando sua primeira parceria do ano com a Pat Pat’s. Para quem não conhece a marca a pegada é um trabalho de corte lindo em couros e uma pegada rock and roll. Para essa Colllection vai rolar muito metalizados,  tops e saias, minis, jaquetas, calças e shorts. Outra textura é a camurça nas cores uva, terra e preto, com franjas e cadarços trançados nas peças. Os acessórios tem tachas, ilhoses e aplicações. É chuva de prata nas bolsas e mochilas, lenços e tais. 

Para completar o repertório, o jeans entra no clima com peças resinadas, bordados, silk localizado nas jaquetas e macacões nas mesmas cores das peças em suede. E dá uma reparada no stylist da campanha que vai ter meia arrastão sim(na vida e na moda). Eu particularmente amei as peças prata e essa jaqueta jeans. O preço é aquela coisa, muito caro para ser C&A, mas muito barato por ser Pat Pat’s.

Galeria de imagens

A C&A Collection Pat Pat’s chega à loja virtual no dia 08 de março e em lojas selecionadas do Brasil, a partir do dia 14 de março. E aí o que vocês acharam?