categorias: Beleza Comportamento

Por que estamos em busca de uma maquiagem natural?

Pamela Anderson: antes e depois

Dizem que é culpa dos astros(parece que dia 20 entramos em uma nova era, a era de Saturno que modificará os padrões). Mas, se você não acredita nisso, posso te deixar com um ditado depois da tempestade vem a calmaria. Ou seja, depois de um grande período carregando nas makes, vamos viver a era do normcore. Para vocês terem noção do que tô falando a maquiagem natural é uma das 5 primeiras buscas no ranking do Google. A ideia atual é quanto menos melhor. Outro dia a maquiadora Fabiana Gomes, da M.A.C, estava defendendo em seu instagram: “Deixem as bases super pesadas, para o dia a dia e apostem apenas em um protetor com cor”. Na verdade, não é mais necessário “esconder” todas as imperfeições da pele e sim destacar os aspectos positivos dela(Vocês acompanharam a polêmica da make da Alice Salazar?- aqui ó – Acho que muito a ver com isso, agora é hora de colocar menos tudo no rosto). Eu acrescento por minha conta: uma make pesada acaba deixando um aspecto de mais velha. É só olhar uma olhada na Pamela Anderson (da foto acima) a foto super maquiada ela tinha 30 anos e a com menos make é atual( Pamela tem quase 50 anos).

Kim Kardashian: antes e depois

Acho que essa mudança sim, pode ter até uma influência astrológica. Mas, antes de tudo acredito que tenha a ver com uma mudança de comportamento. A gente tá vivendo a época do empoderamento feminino, e com isso vem junto de aceitação de nosso corpo, valorização e autoestima. Cada mulher com seu jeito, com sua profissão, personalidade, estilo, ideia, característica, com sua beleza, acho que a era da make natural tem tudo a ver com isso.

E vocês o que pensam sobre o assunto?

categorias: Beleza Comportamento

A gorda e a magra (qualquer corpo): Uma conta no instagram que está dissolvendo as diferenças.

Outro dia estava conversando com uma amiga que disse que precisava emagrecer dois quilos para uma cirurgia. Até aí ok, porque muitas mulheres falam que precisam perder dois quilos. Mas, ela complementou: Nunca fui magra, não são dois quilos que farão a diferença. Não é agora depois de uma vida gordinha que vou ficar magra. Vou emagrecer só os dois quilos que preciso e ok. Eu nunca na vida concordei tanto com ela. Ela é linda assim, seu biotipo é esse e que bom que as pessoas estão começando a entender que esse lance de ser magro só por estar nos padrões não está com nada(Falei disso aqui).

Bom, todo esse introito para falar de um instagram que tem apenas 5 dias e quase 35 mil seguidores. A conta é de duas amigas, modelos sim(a gente já falou sobre precisar ser bonita e as mulheres reais aqui ó), loiras e lindas. Kate Wasley e Georgia Gibbs são super parecidas(alguns acham que são irmãs, mas não são), isso se não fosse uma diferença de 10 números no manequim.  Georgia usa um tamanho 34 e Kate 44. A conta do Instagram foi criada para mostrar que a beleza não tem nada a ver com o tamanho. A conta chama @ any.body_co (qualquer corpo) a ideia é mostrar mulheres parecidas para ressaltar que nenhum corpo é o mesmo, na forma, cor, tamanho e outras características. E tudo bem…

Have you read the newspaper this morning!? @any.body_co 👭👏🏼💥 Link in Bio! #loveanybody

Uma publicação compartilhada por Any Body 💥 (@any.body_co) em

Amei a ideia e vocês o que acham??

categorias: Beleza

Me deixaaaaaa com a minha dieta eterna, eu não sou um E.T.

Eitaaaa, Carolina..O ano mal começou(sim, porque dizem que só começa depois do Carnaval, então tô no prazo) e lá vem você com textão e com as pautas da discórdia? Sim meu povooooo. Ano entra, ano sai e eu continuo a mesma… Tô aqui para a gente continuar falando de aceitação, da possibilidade de mudanças e cada um escolher o seu caminho. Vem que no meu caminho te explico…

Há 3 anos atrás resolvi mudar meu estilo de vida, com o propósito de “envelhecer” bem. Sim, passei dos 30 faz tempo e tava a fim de me sentir bem com minha velhice(contém exagero, porque quem lê pensa que já tô na fase da bengala, mas é mais ou menos nessa vibe a ideia. Saiba que isso é super pessoal e cada um lida de um jeito com ficar velha. O meu foi esse.) Bom, vortaaaaaaaaaa. Isso incluía exercícios diários e constantes, uma alimentação super saudável(eu sempre me exercitei por conta da minha profissão e comi bem, mas queria focar nisso. Ser flexível e porque não algumas vezes radical, de acordo com minhas intenções) e um pouco de terapia também(porque ninguém envelhece bem se a cabeça não tá boa). Não dei de louca, procurei profissionais de ponta para me ajudar. Ou seja, nada do que eu faço eu tiro só da minha cabeça, tem um acompanhamento nisso tudo. E profissionais que me dizem o que eu devo e que não devo fazer e a gente discute saudavelmente sobre as escolhas. Enfim, todo esse introito para dizer: Me deixaaaaaa com a minha dieta eterna eu não sou um E.T( a propósito não faço dieta, mudei meu jeito de comer e é um estilo de vida)

Explico…De uns tempos para cá as coisas estão mudando(Graças a Deus) nada de padrões, vamos nos amar e eu mesma sou a primeira a levantar a bandeira de aceitação e autoestima. Acho que se aceitar, tem a ver com se gostar e mudar ou não (se possível e dentro da normalidade, sem loucuras) aquilo que não agrada, caso haja algo que não agrada (já escrevi vários posts sobre isso aqui e aqui). Até aí concordamos, né?

Bom, dentro dessa perspectiva eu ( e outras meninas) escolhi ser assim: saudável. Mas, parece que de repente se formaram as patrulhas da dieta. Coisas do tipo: fulana exagera, fulana é neurótica da dieta, cansei de posts de detox e das meninas na academia e por aí vai…Confesso que eu mesma não me incomodo, com isso. Já me acostumei e não ligo do povo falando das minhas marmitinhas, do meu frango com batata doce e do ovo que eu como muitoooo. Eu até dou risada, porque eu escolhi ser assim, sou super segura com essa escolha e sou feliz assim (Pode parecer loucura, mas não ligo mais para chocolate e guloseimas e me sinto bem em não comê-las. Se tô a fim, como um pedacinho e boas, já me satisfaz).

O que me incomoda de fato é o radicalismo às avessas. Cada um escolhe o seu caminho da dieta ou não, da magreza ou não, das guloseimas delicias ou não, de ser malhada ou não…e todo mundo pode se respeitar e entender as escolhas de cada um. Isso faz parte da expressão mais em voga do momento: sororidade, juntas e compreendendo as outras pelas diferenças, somos mais fortes.

E ai o que vocês pensam sobre isso??