categorias: Dança

Por meu mundo cor de rosa

Hoje o post não tem muita relação com moda ou tem, dependendo do seu ponto de vista…mas tem relação com as escolhas que a gente faz por aí….

Toda vez que eu falo que trabalho com dança a imagem que vem é um mundo cor de rosa, cheio de coisas boas.

Ok, confesso que fazer o que gostamos não tem preço, às vezes literalmente…

Nem sempre temos o emprego dos sonhos(mesmo dentro daquilo que escolhemos) ou a remuneração que a gente deseja, whetever…Pelo menos fazemos o que gostamos, porém chega uma hora na vida da gente que queremos mais…Mais tudo, mais reconhecimeto, mais grana, mais oportunidade, mais sossego.

 

Para ser o que desejamos não basta ter energia, mas já é um bom começo. Não basta  fazer direito, quando digo isso é ser sério dedicado, não ter medo de trabalho, mas principalmente tem que acreditar…

 

 

…contudo, isso só não basta,  tem também que estar atento as sutilezas que a vida apresenta para a gente todo dia.

 

As vezes cansa se reinventar, pensar em novos projetos, colocar-se a prova, por isso nunca podemos perder a vivacidade, aquela luz que a gente não sabe onde mora, e  não sabe que tem, mas que tá lá, toda vez que precisamos dela.

 

E,  talvez a coisa mais importante que a dança me ensinou esses anos todos, e que serve para tudo na minha vida: não fazemos nada sozinho pode ser um grupo pequeno ou grande tanto faz, cada um tem sua função, sua parte na dança, e todos fazemos o conjunto, cada qual com seu espaço.O que falta? Cada um encontrar o seu espaço nesse mundo MUITO grande. Quem sabe assim a gente encontre de fato nosso mundo cor de rosa.

categorias: Moda Semana de Moda

Como assistir um desfile: um guia

Ok, gente muitas coisas acontecem ao mesmo tempo durante os minutos que duram um desfile. Uma profusão de modelos, cores e formas invadem aquela linha estreita, e muitas vezes é tão efemero, que o que fica na cabeça é um vulto. Depois a gente se pergunta já foi, não tem mais???

Mas o que ver?? Preparei um pequeno manual para aproveitar ao máximo esses minutinhos..

Tenha um foco, escolha se você vai filmar ou fotografar, anotar, twittar ou apenas observar. Desta maneira voce não corre o risco de frustar suas expectativas. Definitivamente não dá para fazer tudo nesse pequeno período de tempo.

Depois de determinar sua meta, vem a pergunta o que observar numa coleção???

1-Se você tiver a oportunidade leia o release da coleção, porque ali estarão informações fundamentais sobre a coleção, desde a concepção, passando pelo stylist e o maquiador.

2-Observe as formas: se a silhueta  é solta, se os cortes são estruturados, se tem alfaiataria,  se as formas estão desconstruídas, assimétricas ou planas.

3- Tecidos e Materiais: Seda ou algodão, linho ou brim, lã, renda, couro. Qual o tecido predomina na coleção?

4-Estampas e aplicações: Os tecidos de grande parte das coleções apresentam padrões, desde uma estampa simples à aquelas padronagens geradas pelas aplicações nos tecidos. As estampas podem ser de animais,  gráficas, étnicas, florais, listras e patchworks, e ainda observe em que parte das peças elas se localizam.

5- Acessórios: Um desfile não seria completo sem os nossos amados acessórios,  cinto, bolsas, bijoux, sapatos, chapéu, fascinator e etc..

6- Cores: Em todo o desfile o estilista elege uma paleta de cores que predominará na coleção, veja se você consegue identificar as cores de trabalho da marca.

7- Cabelo e Maquiagem: Às vezes marcada, às vezes suave, outras pinturas, depende da concepção do desfile. Os cabelos podem vir presos soltos coloridos, perucas, isso tudo compõe o desfile e a identidade da coleção.

8- Conceito, Inspiração: E o que comanda a coleção, o que estilista junto com a marca pensou primeiro. É a  Relação  do Conceito da Marca(que é uma construção de anos, relacionado a identidade, que faz a gente identificar uma peça da marca só de olhar) e o conceito da coleção que é a inspiração para a criação da temporada.  Ou ainda, aquilo que faz uma peça no desfile se ligar a outra como uma orquestra bem maestrada. E,  lembre-se nem tudo que está na passarela vai para as lojas, já que os desfiles em sua essência tem o objetivo de mostrar o conceito das coleções.

Pois é, assim que acontece um desfile de moda, quase uma dança que a gente guarda na memória o que mais toca a gente.

Obs: As fotos são do desfile da Espaço Fashion que tinha como inspiração o desejo de ir de encontro à natureza, explorar ambientes mais selvagens e simples. De experimentar novas paisagens, outras sensações, e descobrir paraísos reais, aqueles que servem de territórios para auto-conhecimento, liberdade e alegria. (release)

fotos: site Chic

categorias: Moda

Prefiro ser gente diferenciada

Hoje tô aqui para destacar de uma idéia brilhante o ”Churrascão da gente diferenciada ” fazia tempo que não sabia de algo tão espirituoso.

A propósito, ultimamente, estou preferindo ser gente diferenciada, porque me faz bem pensar que as pessoas possam ter acesso a tudo e as coisas boas do mundo não são para poucos com $$$.

Que ótimo se todo mundo pudesse, ter grana pra usufruir o que há de melhor…e que as coisas boas fossem para todos, inclusive de informação, cultura a moda…

Alias, na moda muita gente acha que  só com $$$$$ é que vai estar IN ,  ser autênticos e diferentes. Sem perceber que é questão de tempo para todo mundo estar usando a mesma coisa, cara ou não, inspired ou não.

Começo a entender como pessoas da moda, se cansam da moda, né @janessacamargo? Não é fácil viver nesse mundo.

E como estou numa semana focada nos blablablá da pós, vou escapar uma citação  de Gilles Lipovetsky

“Como a publicidade, a moda não diz nada, é uma estrutura vazia; por isso também nos enganamos ao ver nela uma forma moderna de mito. O imperativo da moda não é contar ou fazer sonhar, e sim, mudar, mudar simplesmente por mudar, e a moda existe apenas por esse processo de desclassificação constante das formas”. (p. 128)

E quando me dizem que a moda é fútil, e eu fico brava. Mesmo sabendo que tem um GRANDE apelo comercial, acredito que existe uma inspiração é um artista por trás das criações,o cara que pensou em traduzir em roupas, as mais sublimes(ou grotescas) inspirações.

Acha que não temos uma grande parcela de culpa para que a moda virasse essa banalização???

Então, pense bem antes de correr pra loja e adquirir a ultima tendência, MUST HAVE…. daquela marca incrível.

Porém, não se assuste se na semana seguinte sua “empregada” aparecer com uma igualzinha a sua: Ela só é gente diferenciada…