Me corrijam se eu estiver errada.

Ola, pessoas.

Bom, estou aberta a críticas com esse título, né?

Pois é.

Acompanhando as últimas semanas de modas internacionais Nova York e Londres, tenho reparado uma repetição de “tendências” e apostas para o inverno.

Tem se apontado nas peles e nos pelos, como tendência, vou ter que discordar primeiro porque acredito que as peles não saem de moda nunca.

E com frequência elas aparecem com maior ou menor destaque nas passarelas.


Os comprimentos maxi também nunca sairam de contexto, eles sempre estão nos vestidos de festas e bailes.

O que aconteceu desde 2010, ou seja não é uma tendência dessa temporada, é que os maxi comprimentos ganharam o dia-a-dia.



Precisamos comentar o quanto usamos leopard print, na ultima estação?

Tenho um pouco de receio que a gente canse dessa estampa, com essa repetição em overdose durante duas estações seguidas.


Os comprimentos no joelho foram re-apresentados por Marc Jacobs na coleção para Louis Vuitton 2010, mas está devagar pegando força e se repetindo em 2011.


O que podemos pensar sobre tudo isso? E que a moda gira em ciclos e que as coisas vão e vem e se repetem, as vezes com mais ou menos espaços de tempo.

Para mim, cada vez mais tendência é uma palavra que cada um pode usá-la da maneira que lhe convier. Afinal, nem tudo que a moda lhe propõe combina com seu estilo e sua personalidade, e não é nada legal ser um cabide de tendências.


Comentar resposta para Carolina - ModaEstilo Cancelar

Comentários via Facebook

19 comentários via blog

  1. Thálassa Coutinho

    Concordo com você, a moda é cíclica. As mesmas “tendências” só vem com diferentes releituras e tecidos, mas o contexto é o mesmo. Assim como banalizaram a palavra “diva”, “tendência” é uma palavra que pouco se pode confiar quando lemos repetitivamente.

  2. Tatiana Canto

    Também me preocupa cansar da estampa de onça, ando super apaixonada por ela, mas começamos a ver em tudo quanto é lugar e aí já viu, né…
    Bjs, Tati
    http://loveshoesblog.wordpress.com
    @loveshoesblog

  3. Monize

    Realmente..tudo o que tenho no meu guarda-roupas eu reutilizo não importa o ano e a estação. As tendências estão sempre se repetindo e é exatamente como você disse. Não está errada não. Aliás foi uma ótima observação!
    Beeijo

  4. Luisa

    Ola BFF!Aqui é a Luisa,estava esperando peli seu site,e finalmente ele funcionou:D!Por mais que não entenda muito de moda,já que tenho apenas 13 anos,acho que você tem toda razão,estou cansada de ver pelas ruas,no meu dia a dia,pessoas com estilos iguais,isso porque o mundo da moda não tem mais tanta “criatividade” em estilos,para desenhar eles tem bastante,mas usam muitas estampas iguais,como onças e zebras,adoro elas,mas acho que não tem nada melhor em achar algo diferente para discontrariar o dia a dia.Bjus,para a minha melhor amiga*-*

    1. Carol Alfinetes respondeu Luisa

      Lu
      Vc é muito especial.
      Adorei seu comentario.
      Bj

  5. Karen Farias

    Adoro seu blog!(desculpa. momento FÃ!hehehe)
    ————————————————-
    Concordo sim, essas tendencias vão e voltam a todo tempo, e eu costumo usar peças do closet da Momy justamente pq ela sempre me disse que a moda dá voltas. Sábias palavras de Momy…e suas! =D

    1. Carol Alfinetes respondeu Karen Farias

      Karen
      Uma honra
      Bjos

  6. Lyanna

    Vc está certíssima de que a moda é cíclica. Minha mãe tem uma blusa animal print de séculos atrás (não conta pra ela que eu disse isso). O que nós estamos usando há pelo menos umas 3 temporadas. Também tenho uma sapatilha animal print que está precisando de uma substituta de tão velhinha.
    Esse é só um exemplo, mas acontece várias outras peças e modelagens.
    Saias no joelho, super minis, compridões, macacões, listras, póas, peles, vermelho, laranja, amarelo.
    Sinto falta de algo de fato novo e inusitado. Novos conceitos e propostas.
    Sinto falta do Alexander McQueen.
    E não gosto da palavra tendência, que pra mim soa como repetição de vestimenta e eu não quero me vestir como produzida em massa.
    Não usei liberty e não sei se usarei póas e listras, pq em 5 segundos todos estarão usando.
    As pessoas usam a moda de uma maneira cega: uma repetição de padrão, pura e simplesmente pq se deve usar o que está em evidência.
    Sinto falta de divas de verdade como Jaqueline kennedy, Audrey Hepburn e Lady Di, que usavam peças atemporais, popularizaram outras e usavam a moda a seu favor.
    Não se trata de remar contra a maré da industria da moda e midia, mas é uma questão de ter mais personalidade.
    É como penso.

    1. Carol Alfinetes respondeu Lyanna

      Vou contar já pra sua mãe rrsrs

  7. Barbara

    Ora ora, entramos em terreno antropológico e até sociológico Carol..rsrs, Adorei, e vou aproveitar pra comentar mesmo..haha Vejamos:
    O sentido da moda está em que a roupa significa algo, e esse significado, consiste em diferenciar grupos dentro de nossa sociedade, já que respondemos a determinado estilo através das roupas que vestimos certo? Só pra exemplificar, pensemos em garotas nós “modernas” (me incluo viu, cara de pau..hahha), logo nos virá a cabeça que estas garotas, seguem tendências atuais da moda né?!
    Temos ainda, outros tantos grupos caracterizados pelo estilo de roupas que usam, como hippies, góticos, e outros mais..
    Pois bem, qto as questões cíclicas da moda, temos q ter em mente que atraves da representação de grupos que já mencionei, a moda ainda tem o papel de expressar as condutas (comportamento) destes grupos sociais. O que tbm é fácil identificar certo!? Portanto a moda nada mais é que o reflexo das transformações da sociedade contemporânea, dos costumes e do comportamento em geral.
    Bom depois de todo esse blá-blá-blá (meninas me perdoem!) nós podemos até filosofar…
    Porque a moda volta? Não seria nossa necessidade de voltar às origens, incluindo no comportamento “a-moda-antiga” como antes?
    Todo mundo imaginava a moda nos anos 2000, aquela coisa futurista, roupas rateadas lembram? E pq a moda retrô volto em alta, hein?

    Gente me perdoa a emoção do coments..rsrs Mas eu faço trabalhos antropologicos com foco em moda…dai empolguei..hahha
    ADORO o blogg 😉

    1. Carol Alfinetes respondeu Barbara

      Adorei saber disso…

      1. barbara respondeu Carol Alfinetes

        lembra do meu TCCC? hahahhaha to estudandoo oras..ahahha Bjooo flor 🙂

  8. Carolina - ModaEstilo

    Certíssima vc nada muda…o que pode mudar é a nomenclatura dada aos modelos, mas fora isso…tudo se repete.
    A estampa de animal print já está aí a não sei qts coleções. Eu, até a estação/coleção passada eu não podia nem ver…passei um bom tempo sem adquirir peças nesta estampa…mas p esta comprei uma calça quase compro um vestido em animal print e ainda estou atrás de uma echarpe….mas confesso q é só ver nas vitrines muita estampa dessa q já fico enjoada.
    bjks

  9. Annita

    É pra se pensar mesmo…
    Bjo

  10. Melissa

    “Tem se apontado nas peles e nos pelos, como tendência, vou ter que discordar primeiro porque acredito que as peles não saem de moda nunca.”

    Really? Pele? É sério que vocês acham bonito isso? Pelo menos me diz que o post esqueceu de colocar sintética no texto. Porque não tem nada mais cafona do que a crueldade em usar pele de animal! E por favor, dispenso comentários que muitas pessoas comem carne e blá blá…se informem como funciona a indústria desses casacos antes!

    1. Carol Alfinetes respondeu Melissa

      Ler faz parte de entender, Re-ler também 😉
      Interpretar faz parte do entendimento.
      Sabedoria faz parte de outro nível, né?

  11. Melissa

    Sua resposta foi muito fina! Mas, desculpe não cabe nesse caso Carol. Você quando diz que na sua opinião “elas nunca saíram de moda” expressou sua opinião! Quem não aprova, não divulga! Boicota! Ah, mas você pode dizer que no seu texto você apenas estava pontuando os fatos. É uma maneira de simplesmente ficar com a última palavra. Mas, eu não estou escrevendo por mim ou por você! Estou escrevendo porque realmente fico incomodada até com as fotos desses desfiles. Poxa, você tem um site legal(tanto que estou aqui) nas mãos, pode lançar ideias interessantes. Pode até influenciar positivamente algumas pessoas. Por que não refletir ao invés de se revoltar comigo?

    Minha crítica é: Não, a pele não está na moda. Não é atemporal! É cafona! É sooo anos 30!!! É totalmente fora de moda desde que se tirou a cortina de glamour de como as coisas são feitas.

    1. Carol Alfinetes respondeu Melissa

      Infelizmente as tendências e as indústrias de moda, são MUITO maiores do que as minhas opiniões.
      Não é uma questão de aprovar ou não, é simplesmente um olhar observador do que acontece na moda.
      Não me revolto, apenas observo sempre.
      Como eu disse a sabedoria faz parte de outro nivel, e quem sabe não está nesse universo que estamos discutindo?
      Abraços,
      Carol

  12. Melissa

    Prometo que é meu último comentário.

    Você não precisa ser neutra neste caso Carol. Você não precisa respeitar as tendências. Você pode escolher ignorar as tendências. Você pode até escolher repudiar as tendências abertamente. Assim como um jornalista ao relatar outras culturas pode escolher denunciar a opressão e agressão feminina, por exemplo. Porque vai além de uma questão cultural. Violência não dá apenas para observar, para respeitar. Não é gosto pessoal, não é nadar contra a maré… Não vai prejudicar o conteúdo do seu site!

    Entendo que você conte até com o bom senso das pessoas, com a liberdade de escolha de cada um. Mas…Enfim…

    Somos nós consumidores (em 1º lugar), são vocês que falam sobre o assunto e é a indústria da moda que pode acabar com tudo isso. Porque afinal, é triste DEMAIS assistir desfiles com pele de lince (como teve recentemente), chinchilas, cobras e etc. Isso sem falar na questão de como a pele é retirada! É a futilidade elevada ao seu último nível! Violência existe a todo momento…contra crianças, mulheres, bichos e etc…Mas, daí a gente assistir e bater palmas? Gastar dinheiro? Analisar o trabalho desse tipo de “estilista”?

    Mas, páro por aqui. E não leve para o lado pessoal, porque a minha esperança é mesmo uma mudança de postura! Não tenho intenção nenhuma em “trollar” o seu site. Inclusive, pode até, apagar os meus comentários.
    Fui