categorias: Comportamento Dança

Sobre os meninos que fazem ballet, preconceitos e a história do príncipe George.

Poderia escrever um compêndio sobre o assunto de menino fazer aula de ballet. Sim, a vida me levou a me especializar em dança com crianças pequenas. Muito porque por mais de 20 anos dei aulas de ballet para crianças e hoje trabalho com formação de professores para dança. E nessa longa história dando aulas, tive apenas um menino como aluno e por alguns meses. Mas, o fato é que um menino fazer ballet, não precisaria ser notícia e virilizar, como é a história do pequeno príncipe.

Para quem não está entendendo, várias mídias anunciaram que o príncipe William revelou que George, de 5 anos, está fazendo aulas de balé. A notícia foi contada durante um evento de jovens inspiradores no Kensington Palace, enquanto ele conversava um menino dançarino de 14 anos que relatava que sofria bullying. É sobre esse ponto que gostaria de falar sobre o meu aluno, um menino de 6 anos, na época, que parou de dançar porque não aguentou a pressão dos colegas em relação a ele dançar. Onde foi que erramos e alimentamos esse e outros tipos de preconceitos?

Nem preciso entrar aqui na questão de que dançar ballet ou qualquer outra dança,  NÃO se relaciona com gênero, nem muito menos opção sexual. Já ouvi diversos relatos de mães que não colocam seu filho nas aulas de ballet para não ficaram afeminados. Posso te garantir que as aulas de ballet não fazem isso e se fizesse não teria problema, como dizia Pepeu “ser um homem feminino não fere meu lado masculino”. Mas, como eu ia dizendo as aulas para meninos e homens trabalham justamente o despertar dessa energia masculina, mas em um contexto artístico, pelo corpo, pela dança, pelo lúdico.

Quem dera se TODAS as crianças pudessem dançar, talvez não tivéssemos indivíduos, tão enrijecidos (no corpo e na alma) e tão desconfortáveis com seu próprio corpo. Desconforto esse gerado por quem não se conhece, não sabe das suas possibilidades de movimentação, nem ao menos sabe que se expressar pelo corpo é também uma possibilidade rica de comunicação. Um jeito de falar que não precede o racional é abrange um conhecimento que é sensível…Como o mundo seria diferente se pudéssemos ter essa chance….

A propósito, vou fazer um jabá meu mesmo...Acho que nunca falei nada aqui, mas recentemente lancei um livro, que fala justamente desse aprendizado da dança na escola para as crianças pequenas..(tá a venda aqui, ó) 

Voltando ao príncipe William, ele gentilmente disse ao menino “Se é algo que você ama, você faz o que ama. Não deixe que ninguém lhe diga o contrário. Continue assim”. Quando é que iremos abrir nossas cabeças e passar a ver o mundo dessa forma??? 

categorias: Dança Famosos

Kendall Jenner: Dessa vez amiga não tem como te defender.

csdjm_uwiaeojku

Ok, eu estou na fase de evitar a polêmica, mas a polêmica tá vindo na minha direção. Vocês sabem que eu sempre defendo as Kardashians/Jenners , mesmo quando elas não tem razão (vamos dizer que isso ocorra 75% da vezes). Mas, eu sou fã e por isso “cega” para alguns looks, comportamentos bizarros e atitudes duvidosas. Enfim…dessa vez Kendall Jenner mexeu no meu queijo. 

Spanish Vogue by @miguelreveriego

Uma foto publicada por Kendall Jenner (@kendalljenner) em

Sério que eu ia ficar quieta, porque apropriações acontecem a todo momento, mas eu fui colocar uma lupa na coisa toda e sem orrrrrrrrr, não dá. Para você que não tá entendendo nada, eu explico: Kendal fez um shooting para a revista Vogue espanhola incorporando uma bailarina(aliás nesse caso, a Vogue tem a outra metade da culpa, por que né? Olha eu tentando defender as K and J novamente.). Até aí, tudo bem se não fosse Kendall tenta fazer posturas de ballet de uma maneira bizarramente errada(Para quem não sabe trabalho com dança e sou professora de ballet). A ideia foi Kendall representar uma  menina pequena fantasiada de bailarina. Só que ela não é uma criança pequena. Pensa na polêmica que deu, bailarinas do mundo todo se manifestaram sobre a sessão de fotos.

Isso é péssimo porque…

1- Não, não dá para fazer um shooting se propondo a ser bailarina, com posturas péssimas e sem qualquer cuidado com essa técnica que é muito séria. Isso pode induzir as pessoas ao erro e achar que podem fazer ballet em casa, sozinhas e sem auxílio de qualquer profissional habilitado(pode parecer loucura, mas tem gente que me manda e-mail perguntando dicas de video de youtube para aprender ballet)

2- Existe uma densa preparação para uma pessoa colocar uma sapatilha de ponta(o pé na sapatilha não pode ficar assim, como o da foto da Kendall). Existe toda uma preparação física para ficar nas pontas dos pés. E juro que tem gente que compra uma sapatilha sem nunca ter ido a uma aula. Qual a chance dessa pessoa virar o pé e se machucar? 100%. Depois as pessoas espalham por aí que ballet detona, coluna, joelhos e pés. Mal feito, não tenho dúvida.

3- As bailarinas treinam muitas horas diárias e não é em 5 minutos que dá para “incorporar” uma. Vocês não podem imaginar o número de pessoas que se dizem bailarinas profissionais fazendo um mês de aula. O ballet leva anos para ser aprimorado no corpo e são muitos anos de prática diária que fazem um profissional. Não dá para ser tão simplista. Quer se apropriar? Faça como as atrizes de Cisne Negro, que estudaram para fazer um papel.

Muitos podem dizer Kendall estava apenas fazendo seu trabalho, ela é modelo e representa quem quiser. Mais ou menos. Não dá para se apropriar de tudo sem o mínimo de empatia com aquele que se representa. A coisa seria toda diferente se Kendall fosse colocada ao lado de uma bailarina real e estivesse aprendendo a dançar. E o vídeo fosse um momento “sonho”. Mudaria pouco e não teria uma repercussão tão negativa.

E o que vocês acham desse lance de apropriação???

categorias: Dança

A coleção 7 tons de nude de bailarinas de Louboutin.

Christian-Louboutin-Ballet-Flat02

Genteeeeee, faz 100 milhões de anos que não falo de ballet ou qualquer tipo de dança  aqui no blog né? Nuuuuuuuuuu. (Serassi que porque nos últimos 4 anos só falo e escrevo de dança nessa vida(acho que sim, pra quem não sabe meu doutorado que acabei ontem foi em dança). Antes esse blog falava muito de moda, ballet e dança. Ai parei porque como ficava horas escrevendo sobre isso e quando chegava aqui queria mudar totalmente. Mas, vou voltando com essas pautas aos poucos aqui (se vocês curtirem é logico). Bom, deixa de blá…que né? O dia passa o assunto do post não chega.

Christian-Louboutin-Ballet-Flat01

Tava dando uma fuçada na internet e vi que Loubie anda investindo nos tons de nude, respeitando diversos tons de pele. Em 2013, Christian Louboutin originalmente lançou sua coleção de “Nudes” que eram scarpins em cinco tons de pele. Desde então, o designer de sapatos incluiu duas novas tonalidades na coleção. Eis que para a primavera-verão 2016 introduz um novo estilo com a sapatilha, Solasofia, uma flat bailarina. Achei fofa e bem a cara da repetto(marca famosa de sapatilhas e roupas de dança) com o bico fino que gosto mais…

Galeria de imagens

Eu gostei e compraria fácil se eu fosse muito ricaaaaaaaaaaaaa. Porque 595 dólares por uma sapatilha tá bem fora das minhas poses. O que acham???