categorias: Moda

Um combinação inusitada que pode dar certo….

Ai meu Deus, onde vou parar com minha obsessão por conforto?! Sim, minha gente…ainda estou naquele pegada que se não for confortável eu nem uso. Nessa onda, fico caçando na internet referências para não sair de casa toda vez  parecendo que acabei de sair da cama (as vezes rola e tá tudo bem….). De vez em quando tenho a necessidade de sair de casa mais arrumadinha, não somente porque a ocasião pede, mas porque tem dias que simplesmente dá vontade….

Eu sempre fiquei quebrando a cabeça em como unir as duas coisas…conforto e roupa de mais ajeitadinha…Eis que me deparo com essa ideia, que embora já tenha visto outras pessoas experimentando, nunca tinha visto algo que me chamasse a atenção assim. Sim, ela veste uma calça de moletom com saltos(para ficar minha cara de conforto eu baixaria uns 2 cm no salto), uma bolsa de alças (eu amooo uma crossbody) e um blazer. Para elevar de fato a categoria do look, ela ainda usa essa blusa com golas de babados…Vai que tá tão lindo que você nem se deu conta que a calça era de moletom? 

categorias: Moda

Brincos: Um jeito diferente de usar o velho piercing na orelha.

Eu confesso que nunca fui adepta de muitos brincos. Quando eu era adolescente usava uns brincões que me renderam um lóbulo da orelha levemente rasgado(sempre tive preguiça de operar) e por isso fui me tornando minimalista no quesito brinco. E outra..quando veio a moda de piercing e muitos furos na orelha, além de fica com medo de ficar com mais buracos largos, minha mãe sempre me apavorou em relação a furar algum ponto de acupuntura. Eu confesso que quando vejo uma orelha cheia de brincos acho lindoooooo, e ultimamente a moda dos piercing tem ocupado lugares bem diversos na orelha…Mas, vem que no caminho te explico…

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por NEW ONE jewelry (@newone) em

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Maria Tash (@maria_tash) em

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Maria Tash (@maria_tash) em

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Luna (@luna_violetacc) em

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Judith (@jvdiths) em

Adoro esses mais delicados, na lógica por que ficar só com um brinco no lóbulo quando você pode sair com meia dúzia de piercings? Dá para usar de diversas maneiras…A maioria das meninas tende a escolher apenas um material ou metal – prata ou ouro, com pedras coloridas – e escolhe uma peça de de destaque. A ideia é furar onde der vontade, não haja regras sobre quantos furos e brincos você acumula, geralmente o truque é saber quando parar para deixar as peças se destacarem.  E aí vocês curtem a ideia de encher a orelha de brincos???

categorias: Moda Viagens

Dicas para curtir o Carnaval no Rio de Janeiro.

Resolvi atualizar esse post esse ano que publiquei em algum lugar em 2015….Talvez eu não seja uma expert, mas acho que posso falar um pouco de Carnaval no Rio e até dar umas dicas(ou compartilhar algumas experiências minhas). Afinal, faz 10 anos que meu Carnaval é na cidade maravilhosa, atrás de bloquinhos e idas a Sapucaí. Esse post é só para quem sabe dar uma ajudinha para quem tá indo para lá pela primeira vez ou até “ganhar” umas dicas novas de vocês.

Para começar as dicas é proibido ir ao Rio sem fantasia. Brincadeiras à parte, a primeira vez que fui não tinha essa informação e me senti um E.T. sem um adereço de Carnaval. Vale qualquer coisa, o que não dá é para ir de cara lavada e sem um aderecinho ao menos. Já virei profissa nessa história de fantasia, e esse ano pela primeira vez mandei fazer umas coisas que são a minha cara…

Como se locomover??? Já fiz de tudo, de ônibus, táxi e ou metro. Tem que ficar ligadíssimo que horas passa os blocos, porque você pode ficar parado, enquanto o bloco passa.(veja aqui na agenda dos blocos,). Uma dica de táxi: se as distâncias forem muito curtas os taxistas e ubers da vida não levam, cancelam a corrida e tals. Por exemplo, se quiser ir da Lapa até o Aterro, dá um jeito de ir à pé(Apesar desse trecho não ser muito amigável a noite).

Blocos- Eu já fui em muitooooos, e cada um tem um estilo de música e de público. Os imperdíveis também são os mais cheios, tipo Carmelitas e Céu na Terra, que saem de manhã, às 7 horas e o povo vai. Mas, é tranquilo e o público é legal. Vou contar o que achei dos blocos que peguei em cada lugar…

Lapa e Centro– Como todo centro de cidade, o clima é mais pegado(tipo não dê sopa de perdido e nem balangue seu celular, deixe as correntinhas e aneis de ouro e afins em casa). Já fui muito, mas hoje em dia tô preferindo evitar blocos surreais de bombado, tipo para mim não ir ao Cordão do Bola Preta, porque é muitoooo cheio. Apesar disso, vale a pena conhecer. Vale a ida até a Rua do Lavradio, de onde sai o bloco Carioca da Gema, que adoro(aliás o Lavradio é muito legal). E eu amoooo de paixão o Cordão do Boitatá, no Carnaval ele fica parado na Praça XV.

Santa Teresa- É o lugar por onde passa os blocos mais fofos, com marchinhas de Carnaval e pessoas felizes. Não sei agora com essa falta d’água toda, mas prepara-se para tomar um banho de mangueira, dado pela vizinhança do bairro, só para refrescar.  Eu sempre vou no Carmelitas…minhas dicas são..chegue cedo, porque bomba, normalmente eu vou de metro até a Glória e subo a pé….Tem gente que sobe de uber, mas as vezes demora mais que a pé…Dá para ficar por lá o dia todo, porque por volta das 15 no sábado tem biquínis de Ogodô…

Aterro e redondezas- É um dos meus lugares favoritos para bloquinhos. O Aterro/Marina da Glória e o MAM são bem grandes e a não ser que você queira se meter na muvuca, dá para pular e dançar com muito espaço. Lá tem blocos bem legais, mas eu ando fugindo do Sargento Pimenta(que toca Beatles) porque fica tão cheio que não dá para se mexer. Tem a Orquestra Voadora, que no Carnaval sai 3a, também é bemmmm cheio. Os bloquinhos que saem de Botafogo, Glória, Aterro, Catete, Flamengo são bem legais, tem bastante gente de fora, mas você consegue ver os moradores dos bairros se divertindo por lá. Esse ano vamos reativar um bloquinho alternativo com meus amigos no Rio..

Ipanema- Já amei…..porque os blocos lá tocam samba-enredo, tem marchinhas e a galera das antigas que amam Carnaval. Muito amorrrr. Gostava de ir também na banda de Ipanema, diversão garantida. Mas, minha opção por blocos menos cheios tem vencido…

Outras dicas:

Sapucaí– Se sua ideia é ir a Sapucaí é possível, mas rola um empenho, que acho que vale, A venda de ingressos para os desfiles ainda é uma coisa bem confusa no Rio de Janeiro. Chegar lá de metro é fácil, mas essa altura, só tem ingresso em agências e na mão de cambistas. O ano passado eu fui e acabei comprando na porta do Sambódromo(fui no meio do povão e foi o máximooo). Vale a pena é um experiência inesquecível. Para quem quer desfilar, acho que ainda é possível, já desfilei de ultima hora nas alas comerciais das escolas.

Xixi- Esse tópico para mim é fundamental(sou  daquelas que toma um gole de água e quer ir ao banheiro). Tem melhorado bem a distribuição de banheiros químicos. Mas, uma paradinha para comer, sempre é uma boa oportunidade para ir no banheiro.

O que usar– Além da fantasia, eu uso algo bem confortável nos pés(tipo havaianas) porque, muitas vezes você sai de manhã e só volta quando o dia acabar(sou bemmm dessas). Eu levo uma pochetecom o básico(cola de cílios-super básico, mini lenços umedecidos, bandaid, documentos e algum dinheiro). Eu não levo o celular, até porque tem lugares tipo no Aterro e em Santa Teresa, que é duro arrumar um sinal e não quero ficar me preocupando se o celular tá na minha bolsa….

 E ai vem minha melhor dica DIVIRTA-SE, quem sabe a gente não se encontra por lá???