categorias: Moda

Quando a roupa que você usa perde a importância.

Fiquei pensando como voltar nesse blog depois de tudo o que estamos vivendo. Uma verdadeira mudança de paradigma onde as coisas que dávamos valor na semana passada perdeu todo o valor e sentido. Pois, bem….estávamos em um momento (antes de tudo acontecer) de consumo desenfreado, da valorização da exacerbada do look do dia. E não me diga que você nunca foi influenciada digitalmente a consumir algo que determinada blogueira postou, porque sabemos que não é verdade. Por mais que tenhamos nossa personalidade, nossa liberdade de escolhas, vira e mexe desejávamos algo que estava posto para nós na internet.  Mas, e agora???? Uma verdadeira nova ordem mundial se instaura e a gente está muito perdido…O que a gente gosta, o que a gente faz, quais são nossas prioridades? Vamos ter que mudar, não é mesmo??

Galeria de imagens

Quando a roupa que você usa perde a importância outras coisas ganham valor, a gente começa a buscar a essência das coisas. Nessa fui buscar o que sempre encantou na moda que não tem nada a ver com consumo, mas com transcendência com sua ligação com a arte, que para mim se relaciona diretamente com quem sou(afinal, sou artista , né?). Algo que provoca que me faz pensar, refletir sobre  a vida. A moda que cria, que me tira do lugar, que me chama atenção pelo o que posso ser e não pelo desejo do que posso ter. Sim, estamos diante de uma grande mudança. Está na hora de refletir. O que realmente importa??

categorias: Comportamento

Rihanna e Chris Brown e o caso da propaganda machista

Fiquei pensando seriamente sobre o que escrever depois de um dia como ontem. Fiquei sem estômago para falar de coisas de moda, celebs ou beleza, depois do soco que nós mulheres e a sociedade recebeu como um todo . Mas, acho que podemos pegar o gancho para reflexões a respeito de alguns comportamentos que ainda persistem em nossa sociedade, na nossa vida e o que nós mulheres passamos todos os dias. Não estou me vitimizando como mulher, que fique claro, até porque tenho muitos privilégios e estou longe das grandes violências relacionadas as mulheres.  Mas, estou chamando a atenção para pequenos comportamentos que estão enraizados no nosso cotidiano, que sim, não podemos mais deixar passar. Eis que ontem o Snapchat, que tá bem mortinho, mas ainda com muita adesão me lança essa propaganda…

A violência não é uma piada. É uma verdade para a grande maioria da sociedade, mas às vezes as coisas acontecem que escapam a compreensão. Esse é um exemplo, esse anúncio que foi lançado no Snapchat na semana passada, para promover o jogo O que você prefere,  eles usaram a imagem de Rihanna, Chris Brown e uma pergunta infame: você prefere dar tapas ou socos? 

O anúncio se refere aos eventos que ocorreram em 2009, quando Rihanna foi atacada por seu namorado Chris Brown, e não pode ir aos Grammys por causa dos ferimentos sofridos. Embora a própria Rihanna tenha afirmado em muitas ocasiões que preferiria esquecer o que aconteceu, é algo que permaneceu na memória da maioria de nós.

Não, não é engraçado fazer piadas desse tipo. Não é engraçado, diminuir as mulheres, não é engraçado evidenciar a violência. Nesse momento tão difícil que passamos, se não estamos dispostas a nos engajar em grandes causas, nosso papel e cuidar da nossa volta. Dizer não à aquele amigo que faz uma piada sem graça sobre as mulheres, negros, lgbts,  e por aí vaí…Quem sabe um dia nós consigamos nos fazer entender…Sigamos com fé e esperança que se não podemos mudar o macro, podemos fazer a nossa parte nas pequenas coisas da nossa vida.

categorias: Beleza Comportamento

Quando falar, você está magra…. pode ser um elogio?

Lá vemmmmmm as pautas da discórdia(beijos Tati, Por mais um carimbo-Para quem não sabe é assim que essa minha amiga chama essa tag). Sim, amores porque né? Não aguento não comentar um assunto polêmico. Bom, vamos a ele…Quantas vezes escutamos que não é legal exaltar a magreza, por N motivos: o culto ao corpo já era, às vezes a pessoas emagreceu por doenças diversas(vou incluir as doenças da alma e tristezas da vida)  e aí você vai lá e exalta esse aspecto ruim que a pessoa quer esquecer . Enfim…se eu fosse colocar os motivos a gente só ia falar disso.

Preta Gil que está ilustrando esse post,  emagreceu 8 kilos por conta de uma doença. Tá vendo porque não dá para julgar o livro pela capa e no caso da Preta, embora ela esbanje felicidade. Isso nada tem a ver com sua magreza.

Shop Prom and Stage Backdrops for Photography Photo Studio

Gostaria de colocar outros pontos só para a gente pensar…e que nem tudo é pão, pão, queijo, queijo. Ser magro não é sinônimo de beleza, assim como ser gordo, alto, baixo, loiro, moreno, de olhos verdes ou negros, isso são apenas características físicas. A gente já falou aqui que beleza depende muitos fatores que nadaaaaaaaaaa tem a ver com as características físicas. Pode parecer clichê, mas beleza vem de dentro.

E é aí que acabei meu ponto e a gente vai lá para o começo do post…Associar beleza ao emagrecimento de alguém, pode ser legal quando…. aquela sua amiga que se colocou uma meta (nesse caso a de emagrecer) e ela por seus méritos chegou em algum lugar e está feliz com suas conquistas. Percebe que continua não tendo a ver com estar magra, mas sim com estar feliz.

Enfim, tá trabalhada no textão, ein Carolina??? Paraaaa migla.